Home » Ferramentas » Carga Fantasma de RF 10 Watts

Carga Fantasma de RF 10 Watts

Em rádio frequência, carga fantasma é  um dispositivo utilizado para ser colocado no  lugar de uma antena, substituindo-a  para auxiliar em teste de um transmissor de rádio. Substituir a antena do transmissor por uma carga fantasma durante o ajuste, faz com que o transmissor não interfira com outros transmissores de rádio durante os ajustes e testes.

Se um transmissor é testado sem uma carga, tal como uma antena ou uma carga fantasma, o transmissor vai receber toda a potência não irradiada e sera danificado.  A carga fantasma normalmente deve ser pura resistência, a quantidade de resistência da carga deve ser a mesma que a impedância da linha de transmissão de antena, ou que é utilizado com o transmissor, geralmente  50,  75 ou 300 Ohms .

Carga Fantasma

A energia de rádio (potência)  que é absorvida pela carga fantasma é convertida em calor. Uma carga fantasma deve ser escolhida ou concebida para suportar a quantidade de potência que pode ser emitido pelo transmissor. As cargas fantasma de alta potência são geralmente resfriada atravez de ventoinhas ou por sistemas de refrigeração a óleo.

carga fantasma
Carga fantasma

A carga fantasma ideal, ou seja, uma carga perfeita para um transmissor, deve proporcionar uma relação de ondas estacionárias ( SWR ) de 1: 1 a dada impedância. Seu uso tornar o transmissor funcional, de forma correta, e torna de maneira fácil distinguir o sinal principal de sinais mais fracos. Existe também a carga fantasma para áudio que substitui o alto falante.

Carga Fantasma de RF

Já construí milhares de cargas fantasmas durante minha vida, as mais simples são aquelas usando dois resistores de 100 Ohms em paralelo para chegar nos 50 Ohms.  Mas esta carga fantasma  descrita aqui, além de ser uma carga ela tem uma saída para a medição de nível de transmissão a partir de um multímetro.

Carga Fantasma de RF 10 Watts

O circuito acima é uma carga fantasma, capaz de suportar até 10 watts de potência de RF por alguns minutos, e sua impedância é de 50 ohms .

Funcionamento da Carga Fantasma

Ela é construída com 10 resistores em paralelo de  560 ohms por 1 watt, R1 a R10, um divisor de tensão, R11-R12, e um retificador D1-C1. Em sua saída de tensão um voltímetro  pode ser ligado para medir a potência de RF. O diodo  D1 pode ser quase qualquer tipo Schottky, como o  BAT85 e HSCH1001, por exemplo. Mesmo um tipo como o de germânio AA119 vai funcionar, mas apenas para potências baixas.

A carga fantasma pode ser colocada em uma lata metálica, onde sua tampa é usada para montar os componentes. Não faça furos de ventilação na lata, porque isso vai contra o objectivo de fazer uma carga não-radiante. A lata pode ficar muito quente quando a potência do transmissor é aplicado por um tempo, mas isso não é motivo de preocupação.

[Fonte]
Nova Eletrônica - Circuitos e projetos Eletrônicos grátis
Nota Importante: Para perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões utilize a página de contato .
[ Clique Aqui! ]