Home » Circuitos » Circuito Repelente de Cães – Espanta Cachorro

Circuito Repelente de Cães – Espanta Cachorro

Na prática do detectorismo  costumo caminhar por estradas e terrenos abandonados e é comum me deparar com cães não muito amistosos. Na minha última caçada (expressão que significa detectar em algum lugar) tive quase uma briga com dois cães, procurei apenas me defender, pois sei que os animais estão apenas protegendo o seu território e na história o intruso sou eu.

Me envergonhei, pois um técnico eletrônico deveria no minimo ter algum dispositivo para esses momentos um tanto perigosos, então pensei e comecei a pesquisar. Encontrei vários repelentes e Espanta  cães e gatos, alguns sofisticados e outros bem simples, vou começar com um projeto que eu mesmo desenvolverei, mais simples e se tiver necessidade eu vou alterando para o desempenho que eu preciso.

Espanta Cães e Gatos Eletrônico

Sabendo que os cães são sensíveis a sons de alta frequência, parti do princípio que um gerador de áudio de alta frequência poderia me ajudar, para ser mais exato, um circuito integrado 555, que seria uma saída magnifica para esse projeto.

Nas minhas pesquisas sobre os cachorros verifiquei que a faixa de frequência do som a que eles tem maior sensibilidade e que por consequência seria o que precisava, ficava entre 10 e 30Khz, mas para isso eu precisava testar.

Ai entra em cena a cobaia, Kika, minha cadelinha. Como a preguiça bateu, resolvi usar um gerador de áudio online, Segundo as literaturas que consultei os animais deveriam reagir imediatamente ao ultra-som e no meu caso, com meu cachorro, ela reagiu as frequências acima de 15Khz até 18Khz, talvez pela sua idade, mas vamos ao projeto do circuito.

Circuito Repelente de Cães
Circuito Repelente de Cães

Lista de componente do Espanta cães

R1 Resistor 4K7 1/8 Watts
R2 Resistor 1K2 1/8 Watts
R3 Trimpot 4K7
C1 Capacitor ver Texto
CI1 NE555
SPK1 Ver texto

O circuito é baseado em um multivibrador astável NE555, ele vai produzir um som ultra-sônico na faixa de 15 a 20 Khz que é ajustado pelo resistor variável R3. O capacitor C1 originariamente era um capacitor eletrolítico de 1uF, mas em testes o capacitor de poliéster de 100nF se comportou melhor.

O interessante é que o circuito pode ser alimentado apenas por uma bateria de 9Volts, assim torna o circuito portátil. Segundo outros projetos o 555 é capaz de gerar uma boa quantidade de som se usado com um buzzer piezoelétrico, SPK1,  não precisando de um amplificador para isso. Mas eu vou fazer testes com um transistor adicional e em vez do buzzer piezoelétrico quero testar um auto-falante tweeter.

Em breve vou atualizar esse artigo pois quero fazer diversos testes e até um vídeo para mostrar o funcionamento “ou não” do espanta Cães.

 

Nova Eletrônica - Circuitos e projetos Eletrônicos grátis
Nota Importante: Para perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões utilize a página de contato .
[ Clique Aqui! ]