Home » Circuitos » Gradiômetro – Magnetico e Escalar Eletrostático

Gradiômetro – Magnetico e Escalar Eletrostático

O gradiômetro escalar eletrostático parece nome de algum equipamento nuclear ou algo do gênero, chega até a dar medo de ver o circuito dele, mas não é bem assim. Vamos dizer que é igual a pobre que adora colocar a letra K, W e Y no nome dos filhos só para dificultar.

gradiômetro escalar eletrostático é um dispositivo eletrônico que mede a interação de campos eletrostáticos que estão na natureza com um campo eletrostático gerado artificialmente por ele mesmo.

Ou seja, o gradiômetro escalar eletrostático gera um campo eletrostático e capta o comportamento dele,  esta interação é exibida em um medidor digital ou analógico, geralmente, juntamente com um medidor de intensidade de campo eletromagnético separada, de modo que se possa comparar a atividade relativa de fenômenos eletromagnéticos e eletrostáticos.

O Gradiômetro

Certo! Conte-me mais ! Tá, difícil, mas vamos lá, vamos começar pelo gradiômetro que é um instrumento que contém dois sensores, um sensor mede a força do campo magnético da terra, enquanto o outro sensor  mede a força do campo local.

Através da diferença entre as duas medições o instrumento detecta locais com variações onde provavelmente existam anomalias subterrâneas.

O gradiômetro é usado para fazer a gradiômetria, magnetometria ou levantamento de gradiente magnético, que é um método geofísico passivo que detecta a variação na força do campo magnético da terra em um determinado local.

Estas variações magnéticas podem ser causadas por uma variedade de recursos naturais e artificiais que alteram o campo magnético que emana a partir da terra. Falamos um pouco sobre isso e de radiestesia no artigo Eletrônica x Paranormalidade.

O gradiômetro escalar eletrostático

O circuito que mostraremos aqui é de um gradiômetro escalar eletrostático publicado no site http://amasci.com, com ele o usuário pode controlar a polaridade e a magnitude do campo eletrostático gerado pelo equipamento, o que é usado para detectar campos e fenômenos ambientais pelo campo eletrostático e interferências no campo.

Depois do equipamento ajustado, quando houver um mudanças nas medições se comparado ao campo de referência, é sinal que algo no subsolo está interferindo.

Este circuito eletrônico surpreendentemente simples provou ser altamente sensível e preciso. Segundo o idealizador do gradiômetro escalar eletrostático ele tem uma infinidade de utilidades, como detecção de minerais, detecção de objetos enterrados, investigações sobre fenômenos paranormais, estudos geomânticos, fenômenos eletromagnéticos e escalar, e a detecção e mapeamento das correntes telúricas.

gradiometro

Por convenção, o medidor de intensidade do campo electromagnético é um  medidor padrão, enquanto o medidor eletrostática utiliza um medidor com ponteiro no zero no centro da escala, já que ele usa uma fonte simétrica de 9 Volts.

Se você preferir pode usar  um medidor do tipo gráfico de barras LED ou LCD, serão necessárias modificações substanciais no circuito para evitar leituras falsas induzidas por frequências de linha de energia.

O diodo D1 é  1N914, 1N4148, ou equivalente. Monte este gradiômetro em uma placa de circuito impresso de fibra, outros tipos de montagens eletrônicas podem causar capacitância parasita e alterar o funcionamento do circuito.

O gradiômetro deve ser colocado em uma caixa de metal para evitar interferências causada pelo próprio  corpo do usuário, as ligações para as três antenas deve usar conectores BNC ou similares.

Muito cuidado, este instrumento pode ser facilmente queimado por tensões eletrostáticas, principalmente em um dia seco. Evite tocar nas antenas ou encostar em objetos de metal, em outras pessoas ou animais.

As antenas podem ser simples antenas telescópicas ou fios de cobre, desde que sejam retos. Podem ser usadas secções de encaixe de antenas telescópica, de modo que o operador pode controlar o tamanho da antena.

As antenas eletrostáticas deve ser paralelas, ou ligeiramente divergentes, já a antena sniffer RF  não deve interferir entre as antenas eletrostáticas.

A construção de L1 é feita com um toroide de ferrite pequeno de alta reatância em frequência baixa, torsa dois pedaços de fio de cobre esmaltado de diâmetro pequeno em seguida, enrole este par torcido no ferrite toroidal.  O idealizador não forneceu as especificações do toroide, numero de espiras e nem o diâmetro do fio, então não deve ser crítico.

O “gimmick” nada mais é que dois pedaços de fio de cobre esmaltado, isolados e trançados, como o usado em L1, comece com dois fios de cinco polegadas. Aumente ou diminua o tamanho, isso se precisar durante a  calibração.

Calibração do gradiômetro escalar eletrostático

Com o circuito totalmente montada e as baterias novas no lugar, verificar movendo o controle de polarização o medidor irá mover o ponteiro em toda a sua gama completa.

Se o medidor não correr uniformemente em ambas as direções, verifique se as baterias estão em boas condições e que o potenciômetro de bias R1 está funcionando corretamente.

Verifique se o controle de sensibilidade também funciona bem, caso ainda não esteja funcionando e o ponteiro do medidor suba no final de escala e não volt, retire alguns milímetros do gimmick, e repita os testes.

Verifique se a seção sniffer RF e seu controle de sensibilidade também funcionam corretamente. Use uma fonte de transmissor de RF, como um pequeno microfone sem fio ou mesmo um controle de abertura de garagem ou de alarme e porta de carro.

O sniffer RF deve ser capaz de detectar fontes de sinal de RF de baixa potência em uma grande gama de frequência.

Os níveis de radiação eletromagnética deve ser facilmente visível nas configurações de alta sensibilidade, o ponteiro deve chegar facilmente no final de escala.

Depois de ter concluído a calibração do gradiômetro, passe algum tempo usando e se familiarizar com o seu funcionamento e comportamento.

Em um ambiente seco tente mover diferentes tipos de plásticos em torno da área da antena e observe a reação. Tente isto com diferentes quantidades e polaridades de carga sobre o elemento emissor ajustando os controles  e observe o medidor.

Veja o quanto é rápido o medidor reagindo as mudanças no controle de polarização, observe qualquer diferença ou preferencia a uma polaridade.

Observe a reação dos medidores quando você se move ao longo dos gradientes eletrostáticos. Esteja ciente de que grandes concentrações de íons também serão detectadas.

Uma vez que você esteja familiarizado com o seu gradiômetro, saia para usá-lo. Observe como os objetos interferem no campo eletrostático localmente, e anote quaisquer padrões de interação.

Preste atenção às áreas com maior campo de RF, pois pode haver ondas estacionárias eletromagnéticas presentes com campos eletrostáticos associados.

Este projeto gradiômetro tem sido usado com sucesso em medições de sites arqueológicos neolítico,  detecção de construção enterradas,  medições de campos eletrostáticos anormais associados com cristais de quartzo, áreas experimentais com fenômenos paranormais e localização de objetos  escondidos, enterrados, etc.

Obs.: Pretendo fazer este gradiômetro escalar eletrostático, acredito que funcione, mas só construindo, ele é simples e vale a pena a sua construção.

Nova Eletrônica - Circuitos e projetos Eletrônicos grátis
Nota Importante: Para perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões utilize a página de contato .
[ Clique Aqui! ]