Home » Dicas » Solda Fria

Solda Fria

Solda fria é quando não existe uma fusão perfeita na soldagem, isso é, da solda com as superfícies a serem soldadas ( placa de circuito impresso e o terminal do componente ). A Solda fria está entre os defeitos mais comuns na eletrônica, só que muitas vezes pode acarretar defeitos secundários muito mais graves.

Apesar de menos comum existe a solda fria ao contrário, ou seja uma solda muito quente, o superaquecimento da solda não deixa ela fluir bem e ocasiona a queima do fluxo. Mas isso veremos em um artigo mais amplo sobre os defeitos da soldagem eletrônica.

A solda eletrônica tem um padrão, quando a solda derretida toca a superfície do metal que vai ser soldado a tensão superficial a faz aderir à superfície e fluir sobre ela. Por vezes, no entanto, existe uma película de óxido sobre uma ou a outra superfície e a solda derretida não consegue aderir ao metal.

A tensão superficial neste caso faz com que a solda fique na forma de uma bola e se afaste do componente a ser soldado, este defeito é muito comum aos iniciantes na soldagem eletrônica, muitas vezes chamada de solda fria, mas realmente é apenas a falta de limpeza das áreas a serem soldadas .

Solda Fria

Existem dois tipos básicos de solda fria, a que é ocasionada na hora da soldagem, devido a baixa temperatura do ferro de solda, assim não dando uma união perfeita entre a solda e o componente ou a placa de circuito impresso, e a segunda que é a sonda fria ocasionada pela ação mecânica ou térmica.

A solda fria que é ocasionada na hora da soldagem é aquela em que a solda não derrete completamente. Muitas vezes, é caracterizada por uma superfície áspera ou irregular, tornando a solda não confiável.

A condutividade neste caso de solda fria poderá até existir, dando uma falsa ilusão de uma boa soldagem, mas com o tempo poderá se desenvolver rachaduras e com isso o aparecimento de mal contatos.

Atualmente este tipo de solda fria vem crescendo devido a péssima qualidade das soldas chinesas, que são fabricadas com material reciclado. Por isso é aconselhável escolher uma boa solda, um bom ferro de solda e sempre manter sua ponta limpa, veja o artigo Ferro de Solda – Guia Rápido sobre Ferro de Solda.

A Solda Fria

Já a solda fria mais comum é a ocasionada com a ação mecânica ou térmica, abaixo uma visão ampliada de uma solda fria em uma placa de circuito impresso de uma lâmpada fluorescente econômica.

solda fria

Nem sempre é tão visível, normalmente o problema é bem sutil, uma dica que pode ser usada em quase todos os casos, é balançar o componente levemente para se detectar a rachadura e ter uma melhor visualização do problema.

A solda fria pode ocorrer em componentes ou fios que sofram esforços mecânicos ou grande aquecimento (intermitência  de temperatura), um exemplo é o que citei acima, os transistores osciladores das lâmpadas fluorescentes compactas que não são dotados de dissipadores, com isso acabam por dissipar uma boa quantidade de calor, o suficiente para com algum tempo de uso começar a causar o problema.

solda fria

Solução para a solda fria

A solução do problema da solda fria é simples, geralmente pode ser reparada pela simples re-aquecimento com um ferro de solda quente até que a solda se torne liquida e a rachadura desapareça por completo. Na dúvida ressolde todo o arredor do local onde você detectou a solda fria.

Nova Eletrônica - Circuitos e projetos Eletrônicos grátis
Nota Importante: Para perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões utilize a página de contato .
[ Clique Aqui! ]